fbpx

Todo podcast de sucesso é único de alguma forma. Se não houver exclusividade, não haverá empatia, e então não há razão para ouvir. E competindo com meio milhão de podcasts na plataforma da Apple, você tem que dar às pessoas um motivo para escutar o seu.

Aceitar um novo podcast como ouvinte é um compromisso, não subestime isso. É abrir mão de 20 minutos do seu tempo, no mínimo, para descobrir: “isso é bom? Isso vai tornar minha vida melhor?”. Parece um pouco dramático? Sim. Mas é verdade? Sem dúvida.

Os ouvintes querem resolver um problema. Qualquer coisa, desde os três pilares básicos – saúde, riqueza e felicidade – até algo superficial – lutar contra o tédio. Eles vão pesquisar um assunto com base nisso. Então, quando encontram seu podcast, a pergunta se torna: “Por que eu deveria ouvir este podcast específico, e não um dos outros?”

É aí que entra a sua exclusividade. É o que faz você se destacar na multidão. É o que atrai ouvintes para você como uma mariposa para a chama. Você sabe qual é a sua Proposta Única de Venda (PUV)? É para isso que estamos aqui.

Vamos começar pela definição de PUV. A sigla representa Proposta Única de Venda e é uma espécie de slogan que descreve o seu negócio, é o que torna o seu produto/serviço diferente de qualquer outro, o que faz um cliente escolher a sua solução ao invés da solução do concorrente. Pense nisso como uma ideia diferenciada, positiva e atrativa, que coloca um produto, empresa e marca de uma forma respeitada na mente e no coração de seus clientes e consumidores.

Veremos a seguir uma análise das maneiras pelas quais tenho visto as pessoas descobrirem sua exclusividade. Alguns são específicos para o podcasting e outros se aplicam a qualquer coisa. De qualquer forma, se você encontrar 1 ou 2 elementos aqui que podem ser aplicados ao seu podcast, você está no caminho certo para ter uma ótima resposta para a pergunta do ouvinte.

Em primeiro lugar, o que você acha que é único pode não ser!

Há uma armadilha na qual muitos podcasters caem. Eles escolhem uma exclusividade que é tudo, menos isso. Parece bobo, sim? Mas a gente vê isso o tempo todo nas ruas. Exemplos:

  • “Somos o banco que oferece um ótimo atendimento ao cliente.”
  • “Nós somos os limpadores de janelas que fazem suas janelas brilharem!”
  • “Somos o restaurante com a comida mais gostosa.”

Boas intenções, com certeza. Mas, não algo único. Cada concorrente lá fora pode dizer que tem a mesma coisa. Nunca vamos ouvir um banco dizer “Não, não nos importamos com um bom atendimento ao cliente”. Nem um limpador de janelas que não afirme que deixará tudo brilhando. E tente encontrar um restaurante que não alegue oferecer uma refeição saborosa. 

Aqui está o teste: você consegue pensar em um concorrente que diria: “Não, nós não fazemos isso.” Se a resposta for sim, você está no caminho certo.

Lembre-se: sua PUV raramente pode ser qualidade, valor ou entretenimento. Eles são os mais usados na maioria dos ambientes. Você precisa de algo mais. Algo que nem todo mundo quer fazer. Saia do básico.

Por exemplo:

  • O banco que oferece atendimento ao cliente por chat ao vivo.
  • O limpador de vidros que TAMBÉM faz brilhar os vidros do seu carro.
  • O restaurante que oferece os preços mais baratos da cidade (isso depois de pesquisar os preços dos outros e confirmar).

Exclusividade 1: formato

O formato é a maneira mais funcional de ser único. Encontre um formato que outras pessoas não tenham experimentado e você começará a gerar interesse imediatamente. O que isso significa? Significa não seguir o exemplo de todo mundo, exibindo um podcast de entrevistas padrão onde você “conversa sobre a vida com um especialista” por 30 minutos todas as semanas.

Há algumas maneiras de fazer isto.

Use recursos exclusivos

O podcast de Andrew e Pete é um ótimo modelo. Por exemplo, na última série eles executaram um recurso chamado ‘Tool Don’t Drool’. A ideia era que o convidado compartilhasse uma de suas ferramentas favoritas. Parece o mesmo de sempre, não é? Mas, pasmem: ele teve que fazer isso com a boca cheia de água! Meio louco, e algo que definitivamente não serve para todos, mas combinou perfeitamente com o estilo de Andrew e Pete. E o mais importante, foi realmente único. Eles ensinam algo ao ouvinte – a ferramenta – ao mesmo tempo em que fornecem uma pequena risada e algo memorável.

Um exemplo aqui do Brasil, que não é de podcast e sim da televisão, foi o programa Lady Night, apresentado por Tatá Werneck na Rede Globo. Poderia ser simplesmente mais um programa de entrevistas normal desses que a gente vê em todos os canais, mas resolveram fazer algo mais original. Com ações constrangedoras e perguntas que ninguém ousaria fazer, já alcançaram picos de 15 a 17 pontos.  Na terceira temporada, por exemplo, Roberta Miranda confessou que namorou uma travesti, enquanto Eliana falou (de forma inesperada) o quanto é importante as mulheres se masturbarem. Isso sem falar nas vezes em que Tatá tentou dar um selinho em seus convidados.

E então, pode começar com entrevista padrão? Pode. Mas tente um formato de abordagens exclusivas para transformá-lo em algo diferente. Os recursos mais simples podem funcionar muito bem. Por exemplo, uma seção para colocar um ouvinte ao vivo para dar sua opinião pode ser suficiente para se destacar, se você torná-la um recurso regular. Ou talvez uma “dica de ferramenta semanal” com sua própria visão particular sobre ela. Seus ouvintes vão se lembrar de você por causa dos recursos úteis e memoráveis ​​que você executa, e eles voltarão depois.

Duração – Tempo do episódio

Este é simples, mas funciona! Experimente uma duração diferente.

Muitos podcasts têm de 20 a 30 minutos de duração, alguns pairam perto da marca de uma hora. Você sabe por quê? É pelo mesmo motivo de as reuniões durarem sempre 30 ou 60 minutos… Não é porque é uma boa duração – é apenas um padrão.

Alguns estão indo muito bem agora, explorando a ‘forma curta’. Podcasts de notícias diárias ou “dicas curtas e precisas”. Eles se destacam porque as pessoas podem obter informações ou entretenimento rapidamente. Podcasts superlongos se destacam pelo mesmo motivo – são um pouco diferentes (trazem alguma informação específica ou debates que realmente precisam de mais tempo para serem discutidos).

Se a maioria das pessoas em seu nicho está fazendo entrevistas de 30 minutos, experimente fazer em 10 minutos. Você será único.

Frequência

A frequência é difícil de se destacar sozinha. Existem tantos cronogramas de lançamento diferentes que você pode seguir, e já existem muitos podcasts diários, quinzenais, semanais, quinzenais e mensais.

Mas pode ser um forte fator de combinação com outra PUV. Por exemplo, faça um podcast diário de curta duração, cobrindo uma dica rápida sobre o seu tópico. Ou faça um podcast mensal de 4 horas com um grupo de especialistas e termine dando algum motivo para seu ouvinte voltar no mês que vem.

A frequência pode não ser tão poderosa, mas funciona se estiver aliada com outros fatores.

Hosts

Isso pode fazer uma grande diferença, pois tantos podcasts hoje são o mesmo apresentador toda semana, com um convidado diferente. Em vez disso, tente dois hosts e um convidado, trazendo uma dinâmica totalmente nova. Se você conseguir colocar os dois hosts no mesmo local, gravando localmente, esse pode ser outro elemento exclusivo. A qualidade muda muito quando vocês estão em uma sala juntos, em vez de uma chamada online.

Ou então vá mais longe! Chame 3 ou mais pessoas. Pode exigir muito mais gerenciamento e um bom Host principal para facilitar, mas uma conversa em grupo pode trazer muito valor e ser muito mais divertida.

O podcast Movies You Should See acertou em cheio nisso. Eles tinham 5 ou 6 hosts regulares, executando 3 ou 4 deles em qualquer episódio, e todos gravando na mesma sala. A química foi incrível e totalmente diferente de todos os outros podcasts de filmes, com 1 ou 2 pessoas gaguejando durante uma chamada ruim no Skype.

Veja um pouco mais sobre formatos aqui.

Exclusividade 2: Assunto

Em seguida, temos o seu tema ou assunto. Obtenha o tema certo e pode ser o suficiente, por si só, para impulsionar um podcast para o sucesso. O maior erro que as pessoas cometem é ir muito longe. Em vez disso, você precisa falar para um público muito menor. Não se preocupe, não há nada que o impeça de expandir mais tarde, mas você aumentará o número de ouvintes muito mais facilmente se os direcionar especificamente, para que eles saibam que o seu podcast fala diretamente com eles.

Existem dois aspectos para isso: ângulo pessoal e nicho.

Ângulo Pessoal

Você pode ir mais longe no assunto, mas restrinja seu público pelo ângulo que você assume. Um ‘ângulo’ é um ponto de vista particular que você assume sobre um tópico, como você pensa sobre ele ou como você se relaciona com ele. Que tipo de ângulo poderíamos colocar em Saúde e Fitness, por exemplo?

Bem, digamos que você seja um novo pai e descobriu como continuar indo à academia, como se manter saudável, durante aquele primeiro ano louco. Seu ângulo é a sua situação: ser um novo pai. Saúde e boa forma para novos pais. 

Adotar um ângulo sobre um tópico significa que você ainda pode cobrir todo o assunto – você apenas relaciona-o a uma situação particular.

As possibilidades são infinitas aqui:

  • Política para crianças em idade escolar
  • Mountain bike para aposentados
  • Comédia para budistas

Escolha o seu tópico amplo e pense em que ângulo você pode colocá-lo. Aí está a sua exclusividade.

Nicho

Enquanto um ângulo permite que você fale sobre um tópico inteiro, mas de um ponto de vista específico, um nicho restringe as partes do tópico que você cobre. Significa apenas ir cada vez mais fundo, mais e mais específico, até que você tenha um nicho realmente restrito com o qual um grupo muito específico se identifique fortemente.

Tende a ser, quanto mais fechado o nicho, menor o público, mas será mais fácil de persuadi-los a ouvir, porque é muito claro o quão relevante o tema é para eles.

Voltando à saúde e ao condicionamento físico novamente, um nicho disso pode ser o Crossfit. É um segmento de saúde e preparo físico, por si só, e há um exército de fanáticos que adoraria um podcast geral de saúde e condicionamento físico.

Novamente, alguns exemplos, relacionados aos anteriores:

  • Política Socialista Escocesa – escolher apenas um país e um segmento da política.
  • The Mountain Biking Gear Review Show – falando sobre apenas um aspecto do ciclismo: equipamentos.
  • The Clean Startup Comedy Show – histórias engraçadas sobre startups que você pode ouvir com seus filhos no carro.

“Mas eu não quero limitar meu público!”

Eu sei, eu sei, mas não se preocupe. Com uma audiência mundial, você sempre encontrará um grupo decente de pessoas que amam o mesmo assunto específico que você. Lembre-se, novamente, de que é possível expandir mais tarde, uma vez que você tenha aquele público inicial. Assim que você tiver a confiança deles, eles o seguirão para tópicos relacionados e você poderá atrair um novo grupo de ouvintes no processo.

Por exemplo: faça a 1ª temporada de “ Video Games Nintendo nos anos 90”. Isso vai atrair um público muito particular. Já a segunda temporada pode ser “Jogos da Sega nos anos 90”. Os ouvintes originais continuarão interessados, mesmo que não seja a plataforma deles, e você também atrairá um novo público hardcore da Sega. No final, depois de 200 episódios, você pode estar executando um podcast sobre videogames em geral com um milhão de ouvintes, mas começa com aqueles ouvintes hardcore específicos, que crescem para conhecê-lo, como você, confiar em você e segui-lo na jornada.

Exclusividade 3: Resultado

O resultado do seu podcast é uma ótima opção para se diferenciar e que raramente é usado. O resultado é o que seus ouvintes obtêm do podcast. É a mudança em seu público quando te ouve. Em alguns casos, isso se enquadra na categoria “não exclusivo” da qual falamos anteriormente. Por exemplo, um show de comédia: o resultado é menos tédio, mais divertido. Mas você não encontrará muitos comediantes que não afirmem isso.

Um resultado único, porém, muito possível.

Pegue o Today Explained, como exemplo. Ele é um podcast de notícias – então está em um nicho muito amplo. Mas sua PUV é o resultado – ele promete te ajudar a entender apenas um tópico das notícias do dia.

Para alguns podcasts de notícias, o resultado é que você estará atualizado nas manchetes. Você saberá um pouco sobre MUITAS novidades. Mas, para o Today Explained , o resultado é que eles explicarão, para o novato completo, apenas uma coisa. Eles partirão dos primeiros princípios, sem pressupor nenhum conhecimento prévio, e explicarão tudo. O resultado é que pessoas com desafios geopolíticos podem falar sobre assuntos atuais sem parecerem um completo idiota. Observe que há um outro nicho aqui também – uma audiência de novatos. 

Para criar uma boa estratégia a partir dos resultados, tente compreender como seu ouvinte mudará depois de ouvir, e como você os fará chegar lá. Muitas vezes as pessoas procuram por transformação.

Exclusividade 4: Qualidade de Produção

Esta é uma área em que o tempo gasto e as habilidades aprendidas podem fazer uma grande diferença.

A maioria dos podcasts sempre foram passatempo, com um nível de produção relativamente baixo. Faz sentido – o meio cresceu em torno das conversas de amigos, que são ótimas para ouvir, divertidas, mas com baixo controle de qualidade e muitas divagações. Mesmo com o aumento da duração – 45 minutos a uma hora -, uma chamada duvidosa do Skype é o padrão e a abordagem média é postar a entrevista sem edição, principalmente porque ninguém tem tempo para editar.

Então, se você investir tempo e aumentar a qualidade, você pode criar algo acima da média. Planejamento e produção são um passo importante na hora de gravar.

Reserve um tempo para editar

De modo resumido, faça uma entrevista, obtenha uma transcrição e escolha três ou quatro seções do podcast como destaques, cada uma com talvez cinco a dez minutos de duração. Em seguida, edite o resto de modo que os destaques juntos. Faça uma introdução rápida ligando um ao outro, se quiser, mas às vezes nem é necessário. Dica extra: cortar sua entrevista pela metade, removendo pontos desinteressantes, geralmente dobrará a qualidade. E isso pode ser uma PUV.

Adicione algum clima

Coloque um pouco de música. Alguns efeitos. Apenas um pouco de atmosfera. Não é um trabalho difícil selecionar um pouco de música isenta de royalties, colocá-la em seu podcast e aumentá-la sobre uma parte particularmente dramática da entrevista. Acrescenta drama, destaca uma parte da história e traz um monte de polimento, bem como uma singularidade em seu nicho.

Eleve a barra de qualidade

Um ponto importante que define a excelência do seu podcast é a qualidade do áudio. Quando houverem convidados ou mais de um host, é relevante soar como se estivessem todos na mesma sala, com excelente som e equipamentos profissionais.

Todos nós já ouvimos a trágica troca de palavras pelo Skype, em que um atraso de 1 segundo significa que o bate-papo nunca entra no ritmo. As pessoas começam a falar umas por cima das outras, param do nada, vira uma bagunça total. Ultimamente, é o padrão, devido à dificuldade de reunir todos, mas caso você opte pelo modo online é imprescindível notar todos esses defeitos e corrigi-los ao máximo na hora de editar.

Porém, se você puder gravar em uma sala com os participantes e trazer alguns microfones decentes, você se tornará único, de uma maneira excelente. E as pessoas vão ouvir e voltar pelo prazer de ouvir um áudio limpo.

Exclusividade 5: você

Eu só quero dizer algo rapidamente sobre VOCÊ. Sim, VOCÊ é único e sua personalidade é uma grande parte do podcast. Mas é perigoso pensar nisso como a única PUV que você pode contar.

Existem muitas pessoas no mundo que são engraçadas, peculiares, divertidas, educacionais, inspiradoras, motivacionais e muito mais. Com certeza, VOCÊ é o único lá fora e vai ganhar ouvintes por causa disso. Mas é difícil projetar uma coisa dessas, e também é muito difícil colocar isso em uma descrição ou no conceito do podcast.

Uma grande parte da sua PUV é ser capaz de convencer alguém em poucas frases do porquê de ouvir o seu programa, entre milhares de outros que estão por aí. Sua formação e sua experiência podem ser um fator nisso, mas é difícil fazer esse convencimento inicial apenas por meio da personalidade. 

Mas fulano, beltrano e ciclano são populares e eles fazem entrevistas de 30 minutos sobre tudo!

Depois de tudo isso, eu sei o que você está pensando: “o fulano que eu acompanho dá entrevistas não editadas com qualquer um sobre qualquer coisa, e mesmo assim faz sucesso! Por que eu tenho que seguir regras?”

O que acontece é que sempre há podcasts revolucionários que não se encaixam nos moldes. Frequentemente, é apenas a personalidade que eles tinham antes de começar a fazer o podcast. E o problema é que isso é terrivelmente difícil de replicar. Tente lançar seu próprio podcast de qualquer jeito e me diga se eu certo.

Em vez disso, se você se esforçar para descobrir uma PUV, combinando alguns dos elementos acima, então você terá um argumento forte para o seu podcast. Toda vez que alguém perguntar sobre o que é o seu podcast você saberá exatamente o que dizer. E depois, eles saberão exatamente porque devem ouvir. Com isso, você tem uma chance muito melhor de aumentar seu público. 

Gostou do conteúdo? Conta pra gente qual a sua PUV e quais elementos você usa. Te aguardo nos comentários!

Esse artigo foi traduzido e adaptado pelo Bicho de Goiaba - via The Podcast Host.
LIVRO PODCAST DESCOMPLICADO

0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *